O Sinsaúde organiza uma greve no entorno da Santa Casa da Misericórdia de Araras nessa terça-feira (03) após divergências de pagamentos. Segunda o sindicato os pagamentos do 13° salário serão efetuados somente em parcelas até o mês de março de 2023, e segundo o sindicato a proposta de pagamento desse modo não foi aceita.


Ela destaca que há muitos anos a administração não deposita o FGTS dos colaboradores. Também as férias dos funcionários não são pagas, conforme determina a legislação vigente e se acumulam. A primeira parcela do 13° salário só foi depositada depois de muita pressão dos trabalhadores e a administração já avisou que não tem dinheiro para pagar a segunda parcela vencida em 20 de dezembro. A proposta da administração é parcelar o benefício em duas vezes. “Eles queriam dividir em 3 parcelas. Como os funcionários não aceitaram, propuseram pagar em duas vezes. Em assembleia realizada pelo Sinsaúde, a proposta foi também rejeitada e a greve aprovada”, afirmou Tereza Aparecida Mendes, presidente da subsede do Sinsaúde na região.